O caminho para a 3ª Guerra Mundial

“Que tipo de psicopata está disposto a provocar intencionalmente um conflito global que levaria a milhões de mortes só para proteger o valor de uma moeda de papel? Quem puxa os cordelinhos? Muitas vezes, a melhor resposta para perguntas como esta encontra-se colocando outra pergunta: Quem se beneficia?”

//

A hipocrisia dos Alemães


O Lidl aplicando a táctica de fazer desconto em produtos, no qual o preço original é por eles estipulado, táctica essa que já tem “teias de aranha”;

Atendendo que a publicidade deste suposto desconto leva as pessoas a deslocarem-se a esse supermercado, comprando o produto em causa assim como outros produtos diversos. A pessoa que já foi mentalizada para o “baixo” preço de um determinado produto, na maioria dos casos, já não está com a verdadeira consciência do que está a comprar e qual o preço.

Mas o essencial da questão não está neste aspecto…

O Lidl com a desculpa, da “pena” (acho que eles também vendem galinhas) que têm do corte que os trabalhadores vão sofrer no subsidio de natal, dizem que vão fazer descontos proporcionais, em alguns produtos, a esse corte.

Que hipocrisia…

Antes de mais a publicidade que a comunicação social deu a estes supermercados, custa mais de 100 vezes do que os supostos descontos;

O Lidl trata os seus trabalhadores como criados para todo o serviço, e quando querem.

Obrigam os trabalhadores a levantar com os seus bracinhos, litros e litros de agua para cima dos tapetes das caixas; Pois é obrigatório que toda a mercadoria seja posta no tapete, de forma cega e muda, mesmo que dentro dos carros estejam 50 garrafões (iguais) de 5 litros agua. Como o cliente não tem que se sujeitar a esta regra estúpida, lá vai a rapariga da caixa transportar 250 quilos.

E como quem implementou esta regra, foi alguém que é bem pago pelo Lidl para sujeitar os outros à escravidão, essa regra é impreterível.

Em relação aos trabalhadores do Lidl, podem-se contar pelos dedos das mãos o número de trabalhadores que possuem contrato sem termo, essa contagem não é por loja é por Distrito.

Quanto ao salário, nem precisa do corte dos 50% para ser miserável; Os trabalhadores não estão classificados, nem recebem o equivalente ao que o seu CCT estipula para as suas funções. Mas as funções também são duvidosas, pois ao abrigo da polivalência estes trabalhadores tanto estão nas caixas de pagamento, a repor artigos, a carregar mercadoria e a fazer a limpeza.

Assim qual é o problema de pagarem, à maioria, como de trabalhadores de limpeza se tratassem?

Isto é tal como acontece em certas casas;

O marido bate e maltrata a esposa e os filhos, sai para fora de casa e é só sorrisos e beijinhos com as mulheres dos outros e os filhos dos outros…

A Ironia é que este grupo vem tentar passar uma mensagem de “pena” dos trabalhadores, quando este grupo pertence a um País que é um dos verdadeiros culpados pela situação actual. Aliás são os verdadeiros patrões da troika e companhia.

Pais que tem-se sustentado à conta da miséria dos outros, são uns verdadeiros parasitas…

O MEDO CAUSADO PELA INTELIGÊNCIA

Quando Winston Churchill, ainda jovem, acabou de pronunciar o seu 1.º discurso, na Câmara dos Comuns, foi perguntar a um velho parlamentar, amigo de seu pai, o que tinha achado do seu desempenho naquela assembleia de vedetas políticas.

O velho pôs a mão no ombro de Churchill e disse-lhe em tom paternal:
“Meu jovem, você cometeu um grande erro.
Foi demasiado brilhante neste seu primeiro discurso.
Isso é imperdoável !
Devia ter começado um pouco mais na sombra.
Devia ter gaguejado um pouco.
Com a inteligência que demonstrou hoje, deve ter conquistado, no mínimo, uns trinta inimigos.
O talento assusta”.

Ali estava uma das melhores lições que um velho sábio pode dar ao pupilo que se inicia numa carreira difícil.
Isso, em Inglaterra.
Imaginem aqui, em Portugal.
Vale a pena lembrar uma famosa trova de Ruy Barbosa:
“Há tantos burros a mandar em homens inteligentes que, às vezes, penso que a burrice é uma Ciência”.

A maior parte das pessoas encasteladas em posições políticas é medíocre e tem um indisfarçável medo da inteligência.
Temos de admitir, por outro lado, que, de um modo geral, os medíocres são mais obstinados na conquista de posições importantes.
Sabem ocupar os espaços vazios deixados pelos talentosos displicentes que não revelam o apetite do poder.
Mas, há que ter em consideração que esses medíocres, oportunistas e ambiciosos, têm o hábito de defender bem as posições conquistadas – como que com verdadeiras muralhas de granito por onde talentosos não conseguem passar.
Em todas as áreas encontramos dessas fortalezas inexpugnáveis a quaisquer legiões de lúcidos.
Dentro deste raciocínio, que poderia ser uma extensão do “Elogio da Loucura”, de Erasmo de Roterdão, somos forçados a admitir que uma pessoa precisa de fingir que é burra se quer vencer na vida.
É pecado fazer sombra a alguém, até numa conversa social.
Assim como um grupo de senhoras burguesas, bem casadas, boicota, automaticamente, a entrada de uma jovem mulher bonita no seu círculo (com medo de perderem os maridos), também os encastelados medíocres se fecham como ostras à simples aparição de um talentoso jovem que os possa ameaçar.
Eles conhecem bem as suas limitações, sabem como lhes custa desempenhar tarefas que os mais dotados realizam “com uma perna às costas”…
Enfim, na medida em que admiram a facilidade com que os mais lúcidos resolvem problemas, os medíocres repudiam-nos para se defenderem.
É um paradoxo angustiante !
Infelizmente, temos de viver com estas regras absurdas que transformam a inteligência numa espécie de desvantagem perante a vida.
Como é sábio o velho conselho de Nelson Rodrigues…
“Finge-te de idiota, e terás o céu e a terra”.
O problema é que os inteligentes gostam de brilhar!
Que Deus os proteja, então, dos medíocres!…
Autor: Alguém que não sei quem…

Salário mínimo nacional…

As associações de patrões são possuidores de uma hipocrisia enorme, e mais uma vez têm a ajuda da UGT no prosseguimento da política de exploração de quem trabalha.

Todos os dias ouvimos que as empresas precisam de trabalhadores, e não conseguem contratar…
No entanto o que a maioria das empresas procura são escravos, escravos que ganhem o mínimo possível, o essencial para irem trabalhar no dia seguinte.

Felizmente, ainda, existem alguns empresários honestos, que rejeitam participar na exploração dos seus trabalhadores, no entanto são muito poucos…

A hipocrisia é enorme…

Até no tempo da escravatura os trabalhadores eram mais bem pagos. Nessa altura os “patrões” tinham que dar aos seus escravos um sítio para dormir e comida; Quando os escravos estavam doentes tinham que providenciar pelo tratamento destes.
Agora esta maioria hipócrita acha que € 500,00 é muito, no entanto esta quantia não dá para alugar uma casa, quanto mais para comer e ir ao médico.

Mas também é verdade, caso os trabalhadores adoeçam despedem-nos, e contratam outros. Quanto ao seu antigo trabalhador, ele que vá morrer de doença e fome… mas longe da sua vista.

A UGT mostra, mais uma vez, a finalidade da sua existência… e não é a de defender os direitos de quem trabalha.

Para quem diz que os trabalhadores têm muita sorte se tiverem trabalho, não se esqueçam:

No tempo da escravatura existia muito trabalho, mas não existiam direitos…

Concordo com Passos Coelho…


Já não é a primeira vez que estou de acordo com o que Passos Coelho diz, o problema é que não estou de acordo com o que está por detrás do que ele diz.

Não posso estar mais de acordo, quando Passos Coelho diz que se deve responsabilizar criminalmente os governantes que contribuíram para o estado em que o País se encontra, e acrescento, que todos aqueles que roubaram os Portugueses e que tiveram atitudes com consequências negativas para o Estado Português, tendo empurrado o Povo Português para a miséria em que se encontram, também devem ser criminalizados…

Nesta criminalização deve ser usado um Código Penal justo, e não este, que foi aprovado para descriminalizar e favorecer os interesses de meia dúzia de pessoas em detrimento de milhões.

Código Penal que teve o aval do PS, PSD e CDS; Claro que o Passos Coelho ainda por cá não andava, só o seu formador ideólogo Ângelo Correia, é que se passeava por estas bandas.

Quanto à lei que não deixa criminalizar estas situações, não há problema pois, ultrapassa-se tal como foi ultrapassado o Código de Trabalho que de constitucional tem pouco, assim como o orçamento de estado que de constitucional nada tem. Orçamento que manda roubar os Trabalhadores Portugueses, e entregar o produto do roubo aos banqueiros e amigos…

Começávamos por criminalizar o Mário Soares, que ao longo dos anos, e em coligação com os interesses da burguesia e com os interesses Americanos, vendeu o País… ou seja vendeu o Povo Português.

A seguir, e para não perdermos tempo com outros entre tantos…

Criminalizávamos o Cavaco Silva, este é que levava uma pena… Precisava de reencarnar, pelo menos, 1000 vidas para a cumprir.

Cavaco Silva vendeu-nos completamente, fartou-se de negociar fundos da União Europeia e recebeu muitos milhões para acabarmos com a nossa produção agrícola (enquanto os Espanhóis recebiam para produzir); Negociou muitos milhões para abatermos a nossa frota pesqueira; Negociou muitos milhões para fazer das construtoras portuguesas, e seus amigos, empresas muito lucrativas e os trabalhadores que comessem betão.

Privatizou por meia dúzia de tostões, empresas essenciais à sobrevivência dos trabalhadores portugueses.

Enquanto que os novos donos pagaram o seu custo em um ou dois anos, e dai para a frente é só lucro. Lucro obtido através de empresas que foram constituídas e construídas através de muito dinheiro pago por todos nós, no entanto foram vendidas a estes senhores por meia dúzia de tostões.

Agora o estado nada lucra com elas, e os trabalhadores portugueses têm piores serviços e pagam muito mais caro por estes piores serviços… enquanto meia dúzia acumulam muitos milhões de lucros à custa da miséria de outros, que são os mais necessitados.

E muitos mais haviam para serem criminalizados.

É nisto que não estou de acordo com Passos Coelho. Pois para ele, estas não são as questões de fundo.

Aliás, a sua ideologia é a verdadeira responsável pelo estado em que está o País.

O PS tem, também, grande responsabilidade na situação actual.

O PS só utiliza o SOCIALISMO no nome do partido, quanto ao resto é um grande dinamizador e implementador da política de direita.

Quanto a Passos Coelho, será que concorda com a questão de fundo no que diz respeito às atitudes que os seus amigos tiveram e têm, em beneficio próprio, e contra os Portugueses?

Porque é que ele, por exemplo, não exige que a burla cometida no BPN, e que custou milhões aos Portugueses, tenha consequências sobre os verdadeiros responsáveis dessa burla, e que ele tão bem conhece?

O montante do desvio atribuído a Oliveira e Costa, Luís Caprichoso, Francisco Sanches e Vaz Mascarenhas é algo de tão elevado, que só a sua comparação com coisas palpáveis nos pode dar uma ideia da sua grandeza.

Com 9.710.539.940,09 € (NOVE MIL SETECENTOS E DEZ MILHÕES DE EUROS…..)

Poderíamos comprar 48 aviões Airbus A380 (o maior avião comercial do mundo);

Comprar 16 plantéis de futebol iguais ao do Real Madrid;

Construir 7 TGV de Lisboa a Gaia;

Construir 5 pontes para travessia do Tejo;

Construir 3 aeroportos como o de Alcochete.

Para transportar os 9,7 MIL MILHÕES DE EUROS seriam necessárias 4.850 carrinhas de transporte de valores!

Distribuído pelos 10 milhões de portugueses, caberia a cada um cerca de 971 € !!!

Deste modo pergunto, os Dias Loureiro e os Arlindos de Carvalho deviam ser, verdadeiramente, criminalizados?

Mas não era a isto que Passos Coelho estava a referir-se… bem sei…

Pois foram estes que o fizeram chegar, ao patamar que ele chegou…

Ajudar a Grécia…

Breve exposição e explicação do Eurodeputado Daniel Cohn-Bendit (integrado nos verdes europeus), no Parlamento Europeu, sobre a hipocrisia em que assenta a ajuda económica à Grécia.
Ajuda económica apresentada pelos líderes europeus, como sendo uma ajuda inócua de interesses paralelos, e que tendo como objectivo ajudar o Povo Grego a sair da crise.
No entanto esta ajuda, com a complacência dos mandantes Gregos é uma simples hipocrisia, que não é para ajudar o Povo Grego, mas sim, servindo-se do povo Grego para alimentar os interesses dos armamentistas.
Enquanto isso, o Povo Grego é roubado nos seus ordenados, sobrecarregados de pagamento de impostos, sofrem com a falta de emprego, passam fome…
Isto tudo para a Grécia ter dinheiro para pagar os juros do dinheiro que lhes emprestaram, com taxas de juro altíssimas, para pagarem o armamento…
Em Portugal, o mesmo também se passa… reduz-se as prestações sociais, aumenta-se os impostos, querem diminuir os ordenados… e a seguir andam a comprar armamento.
Para quê?
Para mais uma vez sermos uns bons meninos e colaborarmos com a NATO, para colaborarmos na invasão de países, matar pessoas… em defesa dos interesses de meia dúzia de Países que a pretexto do terrorismo, invadem Países para colocarem os seus vassalos à frente desses Países, para deste modo terem o caminho aberto para manipularem as mentes, roubarem os bens energéticos e fazerem os respectivos povos de vassalos.

Divulgar este estudo é combater a propaganda das petrolíferas para tornar "aceitaveis" os preços que cobram

A GALP Energia divulgou em Julho de 2010 os resultados referentes ao 1º semestre. E segundo eles, os lucros da empresa aumentaram 91% no 1º semestre de 2010, relativamente ao período homólogo de 2009, o que é escândalo. E isto porque essa subida resulta, por um lado, de uma manipulação contabilística feita pela empresa para poder vender mais caro e, por outro lado, de preços superiores aos da maioria dos países da UE27. É isso que Eugenio Rosa prova no seu estudo.

  • Ver Estudo