UM POUCO DE HISTÓRIA

Guilherme Antunes

Este prédio, bem como outros, pertenciam a um homem abastado e comerciante muito conhecido em Cascais, de seu nome Joaquim Francisco Carneiro. Após o 25 de Abril declarou-se grande amigo do PCP. De imediato, colocou todo o edifício à disposição do Partido (com excepção do rés-do-chão), o que motivou uma guerra familiar que ficou famosa em Cascais. Toda a sua família, meus vizinhos à altura, era gente anti-comunista e no caso de um genro, um apologista do fascismo acabado de derrubar.
Valente, corajoso, digno e, principalmente, o DONO de tudo aquilo, manteve a sua honrada palavra e mais tarde, havia de avançar decidido, criando condições legais para lá nos mantermos e depois como seus legítimos proprietários. Sobre a parte final da sua vida, sequestrado em casa quanto a contactos com os pérfidos enviados do demo (o PCP naturalmente), nem uma palavra. Por decoro e respeito profundo pelo senhor Carneiro não continuarei a contar o resto (que para aqui também não interessa nada).
A família e a direita do burgo, jamais engoliram o “ultraje” do gesto e a visibilidade que permite ao PCP mostrar-se numa zona ímpar de Cascais.
Chegados aqui, com esta espinha entalada na garganta, jamais, no entanto, alguém do PSD tinha tido o descaramento vil de confrontação tão ESTÚPIDA, de que veremos os eventuais resultados negativos e perigosos, que daí advirão. São previsíveis toda a espécie de provocações, “bocas às centenas” dos putos jotas, perigosidade de eventuais atentados ao património do PCP, aos automóveis dos seus militantes, etc, etc.
Ficaremos particularmente ATENTOS à eventual complacência da polícia com o parqueamento pago desta gente. Vamos perceber se a gana perseguidora anual contra o “mau” estacionamento, assim considerado por parte de uma polícia municipal que parece não ter mais nada que fazer do que andar a encher os bolsos da má gestão desta presidência não eleita. Veremos como Carlos Carreiras, o autor desumano desta caça à multa que envergonha qualquer pessoa que tenha um pingo do que, manifestamente, lhe falta, se vai posicionar para daí tirar a vantagenzinha do costume.
CLARAMENTE denuncio que será Carlos Carreiras o responsável por qualquer anomalia que possa pôr em perigo o que quer que seja, no que respeita ao direito, ainda, inalienável, embora no limite do assalto anti-constitucional laranja, da vida humana.