Banco Privado Português (BPP)

Perante os acontecimentos que têm sido apresentados através da comunicação social, devemos questionar-nos se o Estado, ou seja nós todos, deve financiar os prejuízos da banca, criados pelos banqueiros.
Existe legislação para proteger os depósitos bancários com a qual concordo e que é necessária para salvaguardar os depósitos efectuados, até determinado montante; O problema é não estar legislado, devidamente, a forma de responsabilização de quem teve responsabilidade pela criação desta necessidade.
O que está a passar-se com estes clientes do BPP é que querem que o estado arque com o prejuízo de algo para o qual não contribuiu (excepto a falta de fiscalização e de leis que proíbam a especulação, o que acontece com o capital; assim como deixar e pactuar com a forma como sector financeiro funciona, deixando que este empreste e faça negócios com dinheiro que não possui e ainda que os banqueiros, e os seus vassalos, saiam ilesos de todos os “actos criminosos” cometidos em prol de lucro, em cima de lucros), pois quem até aqui ganhou com esta forma de especulação, camuflados de depósitos, foram os banqueiros e os agora reclamantes clientes. Clientes esses que quando tinham retornos sobre o seu capital, através de juros acima do “normal”, não questionavam como era possível… alguma coisa sabiam; alguns até chamariam de parvos aqueles que depositavam o seu “porquinho” em depósitos a prazo, com taxa de juro muito abaixo do que eles usufruíam.
Devem concordar que não será justo para os tais parvos, para além de receberem juros muito inferiores, terem que contribuir para pagar aos clientes do BPP os seus ditos depósitos.
Se assim for, todos aqueles que perderam o seu dinheiro com a D. Branca deverão, também, reclamar que o estado devolva-lhes essas quantias, pois não deverá existir diferenciação na forma em que aplicaram o seu dinheiro… não existem ilegalidades mais legais do que outras.
Quem quer investir no que entenda, deve investir… não pode é depois reclamar perante outros, das más opções que tomaram e quererem que exista um seguro para os salvaguardar das suas próprias decisões, os seguros também se pagam… por isso é que uns têm um retorno menor do que outros sobre o mesmo capital, mas é só até um dia claro.
Por fim, existe algo que não compreendo…
Porque é que estes clientes não reclamam para que haja punição sobre aqueles que geriram o dinheiro que lhes foi entregue por estes clientes do BPP, e que provocaram este “desastre”?
Não deviam reclamar por punições (criminal e civil)?
Pois parece que os bens dos verdadeiros responsáveis mantêm-se de boa saúde e recomendáveis.