Hipocrisia Social…

A comunicação social hoje tirou o dia para divulgar as “boas acções” que as empresas fazem, usando os seus trabalhadores, acções que eles intitulam de responsabilidade social.

É pena que essas reportagens não abordem a postura destas empresas para com os seus trabalhadores. Estas reportagens deviam abordar se as empresas ditas benfeitoras cumprem, pelo menos, com os direitos consagrados na lei (que cada vez são menos).

Eu acho que iriam mostrar que fora de casa estas empresas vendem uma imagem, que não cumprem com os seus próprios trabalhadores.

Mas enfim, é preciso ter roupa lavada, mesmo que o corpo esteja a cair de podre.

É triste ver empresas que fazem da exploração dos trabalhadores a sua forma de estar na vida, estarem a vender para o exterior uma imagem de benfeitores….
Mas na realidade são uns malfeitores, que querem mostrar algo que não são na realidade com a ajuda da comunicação social, é claro… até nem têm grandes gastos, pois a seguir, deduzem tudo no IRC.

Quanto ao trabalhador, a seguir ao dia da boa acção faz o trabalho desse dia e do dia anterior, e vive feliz durante mais um ano…

Só tenho uma dúvida; Aquele que hoje recebe uma sopa, através deste tipo de voluntariado, como vai resistir até ao ano seguinte? E estes que uma vez por ano prestam voluntariado, como vão passar até ao próximo ano? Será que quando virem miséria vão virar a cara, para não pensarem que um dia poderão ser eles a estar naquela situação?

A miséria resolve-se com a alteração do sistema que a criou, e não com a bondade anual…

Anúncios

Tudo pelo bem do povo…

Mas ainda existiam dúvidas que PS, PSD e CDS são verdadeiros irmãos?
E que o único problema entre eles é a distribuição dos despojos…
Seja o PSD, seja o PS… com a ajuda do CDS… o objectivo é sempre o mesmo, o que pode mudar são os atalhos.
Um dos objectivos destes partidos é deixar intocável o enriquecimento através da especulação e da exploração do da mão-de-obra.
Falou-se da tributação das mais valias bolsistas, mas não se explicou ao Zé povinho que não são todas as mais valias que são tributadas; Sendo que as mais valias que são conseguidas através de fundos estão intocáveis e confidenciais…
e quem usa esses fundos? Não é o Zé povinho, são os banqueiros, amigos e suas empresas…
Uma das coisas muito simples que estes senhores do PSD, PS e CDS ainda não explicaram… porque é que o Zé povinho tem que pagar todos os anos o imposto da sua casinha, que ainda está a pagar ao banco… enquanto as grandes empresas dos banqueiros constituem SGPS, alocam a essas empresas o seu património enorme de imóveis e NÃO PAGAM UM CÊNTIMO DE IMPOSTO SOBRE ESTES IMÓVEIS.
Será que alguém sabe-me explicar a lógica…

Benefícios fiscais em Portugal

“Assim, no período 2005-2008, ou seja, com este governo, os bancos representados pela Associação Portuguesa de Bancos tiveram 10.588 milhões de euros de lucros. Deste volume de lucros a banca só pagou 1.584 milhões de euros de impostos sobre lucros, o que corresponde a uma taxa efectiva média de apenas 15%. Se a banca tivesse pago a taxa legal (25% de IRC mais 2,5% de Derrama) ela teria pago neste período 2.912 milhões de euros, ou seja, mais 1.328 milhões de euros do que pagou. Sócrates, o PS e toda a direita sempre se opuseram a que fosse fixada uma taxa efectiva mínima de imposto sobre os lucros que não poderia ser reduzida através da utilização de benefícios fiscais como actualmente sucede. Estes dados sobre a banca assim como a posição destes partidos dão bem uma ideia de quais são as classes sociais mais beneficiadas com o sistema de benefícios que existe em Portugal, e que interesses defendem aqueles partidos.”

  • “Benefícios fiscais em Portugal – Quem é mais beneficiado?” por Eugénio Rosa, disponível em Resistir